MOMENTO DE REFLEXAO
border=0
 
   Arquivos

 
border=0
Outros sites

 UOL
 UOL SITES
 Momentos de Reflexão
 Blog da Sibele
 Blog da Katy
 Blog da Ceiça
 Blog do Marco Túlio - Espiritualista
 Pingo de Luz
 Consciência e Vida
 Pão, café e tulipas
 MOMENTO DE REFLEXÃO


Votação
Dê uma nota para meu blog



border=0
 


REUNIÕES CRISTÃS

 

 

“Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas da casa onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus e pôs-se no meio deles e disse-lhes: Paz seja convosco.” (JOÃO, capítulo 20, versículo 19.)

 

Desde o dia da ressurreição gloriosa do Cristo, a Humanidade terrena foi considerada digna das relações com a espiritualidade.

O Deuteronômio proibira terminantemente o intercâmbio com os que houvessem partido pelas portas da sepultura, em vista da necessidade de afastar a mente humana de cogitações prematuras. Entretanto, Jesus, assim como suavizara a antiga lei da justiça inflexível com o perdão de um amor sem limites, aliviou as determinações de Moisés, vindo ao encontro dos discípulos saudosos.

Cerradas as portas, para que as vibrações tumultuosas dos adversários gratuitos não perturbassem o coração dos que anelavam o convívio divino, eis que surge o Mestre muito amado, dilatando as esperanças de todos na vida eterna. Desde essa hora inolvidável, estava instituído o movimento de troca, entre o mundo visível e o invisível. A família cristã, em seus vários departamentos, jamais passaria sem o doce alimento de suas reuniões carinhosas e íntimas. Desde então, os discípulos se reuniriam, tanto nos cenáculos de Jerusalém, como nas catacumbas de Roma. E, nos tempos modernos, a essência mais profunda dessas assembléias é sempre a mesma, seja nas igrejas católicas, nos templos protestantes ou nos centros espíritas.

O objetivo é um só: procurar a influenciação dos planos superiores, com a diferença de que, nos ambientes espiritistas, a alma pode saciar-se, com mais abundância, em vôos mais altos, por se conservar afastada de certos prejuízos do dogmatismo e do sacerdócio organizado.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: CAMINHO, VERDADE E VIDA. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos. Acesse: http://www.chicoxavierofilme.com.br/site/ - e assista o trailer de: CHICO XAVIER - O FILME. Estréia nacional no dia 02 de abril de 2010, centenário de encarnação de CHICO XAVIER.



Escrito por João às 16h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






ABRE A PORTA

 

 

"E havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo." - (JOÃO, 20:22.)

 

 

Profundamente expressivas as palavras de Jesus aos discípulos, nas primeiras manifestações depois do Calvário.

Comparecendo à reunião dos companheiros, espalha sobre eles o seu espírito de amor e vida, exclamando: "Recebei o Espírito Santo."

Por que não se ligaram as bênçãos do Senhor, automaticamente, aos aprendizes? por que não transmitiu Jesus, pura e simplesmente, o seu poder divino aos sucessores? Ele, que distribuíra dádivas de saúde, bênçãos de paz, recomendava aos discípulos recebessem os divinos dons espirituais. Por que não impor semelhante obrigação? É que o Mestre não violentaria o santuário de cada filho de Deus, nem mesmo por amor.

Cada espírito guarda seu próprio tesouro e abrirá suas portas sagradas à comunhão com o Eterno Pai.

O Criador oferece à semente o sol e a chuva, o clima e o campo, a defesa e o adubo, o cuidado dos lavradores e a bênção das estações, mas a semente terá que germinar por si mesma, elevando-se para a luz solar.

O homem recebe, igualmente, o Sol da Providência e a chuva de dádivas, as facilidades da cooperação e o campo da oportunidade, a defesa do amor e o adubo do sofrimento, o carinho dos mensageiros de Jesus e a bênção das experiências diversas; todavia, somos constrangidos a romper por nós mesmos os envoltórios inferiores, elevando-nos para a Luz Divina.

As inspirações e os desígnios do Mestre permanecem a volta de nossa alma, sugerindo modificações úteis, induzindo-nos à legítima compreensão da vida, iluminando-nos através da consciência superior, entretanto, está em nós abrir-lhes ou não a porta interna.

Cessemos, pois, a guerra de nossas criações inferiores do passado e entreguemo-nos, cada dia, às realizações novas de Deus, instituídas a nosso favor, perseverando em receber, no caminho, os dons da renovação constante, em Cristo, para a vida eterna.

                         

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: VINHA DE LUZ. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos. Acesse: http://www.chicoxavierofilme.com.br/site/ - e assista o trailer de: CHICO XAVIER - O FILME. Estréia nacional no dia 02 de abril de 2010, centenário de encarnação de CHICO XAVIER. Ou acesse: http://www.youtube.com/watch?v=MVK1VzdX63c  - e veja o mesmo trailer.



Escrito por João às 16h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






JUÍZO FINAL

 

 

Sentado o Pai Eterno em trono refulgente.               E ao incorporar-se às hostes infernais.

Olhar severo envia a toda aquela gente.                    Eis grita o Padre Eterno em tom assustador:

Enquanto uns anjos cantam, outros vão levando      “MULHER! PARA ONDE VAIS!!!?

Ante a figura austera desse venerando                      E o que passou-se então

As almas que da tumba emigram assustadas            Ninguém esquece mais:

Vendo o tribunal solene, majestoso

Em que vão ser julgadas.

                                                                                 

Dois grupos são formados; um de cada lado.           Eu vou para o Inferno ao lado do meu filho,

O da direita, Céu, o da esquerda, Averno.                A repartir comigo a sua desventura!

E Satanás ao canto, o chifre fumegante,                   As lágrimas de mãe, as gotas do meu pranto,

Espera impaciente impávido, arrogante,                   Acalmarão no Averno a sua queimadura!

a “turma” para o Inferno.

 

Aconchegando o filho, a alma bem amada,              Eu deixo para ti este teu Paraíso.

Mas que na terra fora algo desassisada,                    Essa mansão celeste onde o amor é surdo.

Uma mulher se chega e a sua prece faz                    Onde se goza a contemplar tormento.

Rogando ao Padre Eterno poupe do Inferno             Onde a palavra AMOR represa um absurdo!

O pobre do rapaz.

                                                                                  

Cofia o Padre Eterno a longa barba branca,             Entrega esse teu Céu às mães malvadas, vis;

E o óculo ajustando à ponta do nariz.                      Que seus filhos já mataram para não os ouvir chorar

O olhar dirige então à pobre desgraçada                  Pois só essas megeras poderão, no Céu,

E compassado diz:                                                   Ouvir gritar seus filhos, sem se consternar!

                                                                                  

“Os anjos vão levar-te agora ao Paraíso                 Desprezo esse teu Céu! O meu amor é grande!

E dar-te a recompensa: o teu descanso eterno!       Imenso! Assaz sublime! E posso te afirmar

Ali desfrutarás felicidades mil.                               Que se não te comove o pranto lá do Inferno, 

Porém teu filho mau irá para o INFERNO!”          E os que no Averno estão são todos filhos teus,

                                                                                O meu amor excede ao próprio amor de Deus!

Um anjo toma o moço e o leva a Satanás:                  

Porém a pobre mãe, ao partir o filho,                      E ante o estupefato olhar do Padre Eterno.

Aflita corre atrás!                                                     A mãe beijou o filho e foi para o INFERNO.

 

                                                                                 Godoy Paiva

 

(Poema inspirado nas lições de ALLAN KARDEC contidas no livro de codificação do Espiritismo, intitulado O CÉU E O INFERNO).

 

MORAL:  DEUS que é TODO AMOR E BONDADE, com certeza jamais colocaria no INFERNO sequer um só dos filhos seus.    O temor que se tem do INFERNO e a certeza de que inexoravelmente teremos que resgatar os débitos contraídos nesta e em outras existências físicas, diante da lei de causa e efeito.  DEUS, por Sua BONDADE INFINITA, nos dará sempre nova oportunidade, e, embora o arrependimento ajude, sem dúvida alguma somente a reparação resgata, certo que cada qual terá que quitar a sua dívida onde a contraiu. Em face da JUSTIÇA DIVINA estamos todos obrigados na colheita do que plantamos, pois que a cada um será dado segundo o seu merecimento.  Portanto, crer na bondade e justiça infinitas de DEUS, só com REENCARNAÇÃO!



Escrito por João às 16h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






NO PARAÍSO

 

 

“E respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.” — (Lucas, Capítulo 23, Versículo 43.)

 

 

À primeira vista, parece que Jesus se inclinou para o chamado bom ladrão, através da simpatia particular.

Mas, não é assim.

O Mestre, nessa lição do Calvário, renovou a definição de paraíso.

Noutra passagem, Ele mesmo asseverou que o Reino Divino não surge com aparências exteriores. Inicia-se, desenvolve-se e consolida-se, em resplendores eternos, no imo do coração.

Naquela hora de sacrifício culminante, o bom ladrão rendeu-se incondicionalmente a Jesus-Cristo. O leitor do Evangelho não se informa, com respeito aos porfiados trabalhos e às responsabilidades novas que lhe pesariam nos ombros, de modo a cimentar a união com o Salvador, todavia, convence-se de que daquele momento em diante o ex-malfeitor penetrará o céu.

O símbolo é formoso e profundo e dá idéia da infinita extensão da Divina Misericórdia.

Podemos apresentar-nos com volumosa bagagem de débitos do passado escuro, ante a verdade; mas desde o instante em que nos rendemos aos desígnios do Senhor, aceitando sinceramente o dever da própria regeneração, avançamos para região espiritual diferente, onde todo jugo é suave e todo fardo é leve. Chegado a essa altura, o espírito endividado não permanecerá em falsa atitude beatífica, reconhecendo, acima de tudo, que, com Jesus, o sofrimento é retificação e as cruzes são claridades imortais.

Eis o motivo pelo qual o bom ladrão, naquela mesma hora, ingressou nas excelsitudes do paraíso.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: PÃO NOSSO. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos.

Acesse: http://www.chicoxavierofilme.com.br/site/ - e assista o trailer de CHICO XAVIER - O FILME. Estréia nacional no dia 02 de abril de 2010, centenário de encarnação do médium mais perfeito da humanidade no Século XX. Um brasileiro! Ou acesse: http://www.youtube.com/watch?v=MVK1VzdX63c  - e veja o mesmo trailer.



Escrito por João às 22h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






EXECUTAR BEM

 

"E ele lhes disse: - "Não peçais mais do que o que vos está ordenado." – JOÃO BATISTA. (LUCAS, 3:13.)

 

 

A advertência de João Batista à massa inquieta é dos avisos mais preciosos do Evangelho. A ansiedade é inimiga do trabalho frutuoso. A precipitação determina desordens e recapitulações conseqüentes. Toda atividade edificante reclama entendimento.

A palavra do Precursor não visa anular a iniciativa ou diminuir a responsabilidade, mas recomenda espírito de precisão e execução nos compromissos assumidos.

As realizações prematuras ocasionam grandes desperdícios de energia e atritos inúteis. Nos círculos evangélicos da atualidade, o conselho de João Batista deve ser especialmente lembrado.

Quantos pedem novas mensagens espirituais, sem haver atendido a sagradas recomendações das mensagens velhas? quantos aprendizes aflitos por transmitir a verdade ao povo, sem haver cumprido ainda a menor parcela de responsabilidade para com o lar que formaram no mundo? Exigem revelações, emoções e novidades, esquecidos de que também existem deveres inalienáveis desafiando o espírito eterno.

O programa individual de trabalho da alma, no aprimoramento de si mesma, na condição de encarnada ou desencarnada, é lei soberana.

Inútil enganar o homem a si mesmo com belas palavras, sem lhes aderir intimamente, ou recolher-se à proteção de terceiros, na esfera da carne ou nos círculos espirituais que lhe são próximos.

De qualquer modo, haverá na experiência de cada um de nós a ordenação do Criador e o serviço da criatura.

Não basta multiplicar as promessas ou pedir variadas tarefas ao mesmo tempo. Antes de tudo, é indispensável receber a ordenação do Senhor, cada dia, e executá-la do melhor modo.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: VINHA DE LUZ. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos.

 

JESUS NÃO VOLTARÁ PORQUE NUNCA NOS DEIXOU. NA SUA ENCARNAÇÃO NA TERRA, DISSE E TUDO ENSINOU. CABE-NOS AGORA PROCURAR ENTENDER O MESTRE DOS MESTRES, PRATICANDO OS SEUS ENSINAMENTOS, AINDA QUE SÓ DEPOIS DE VÁRIAS EXISTÊNCIAS.



Escrito por João às 23h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






COISAS INVISÍVEIS

 

“Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade se estendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas.” — Paulo. (ROMANOS, CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 20.)

 

O espetáculo da Criação Universal é a mais forte de todas as manifestações contra o materialismo negativista, filho da ignorância ou da insensatez.

São as coisas criadas que falam mais justamente da natureza invisível.

Onde a atividade que se desdobre sem base?

Toda forma inteligente nasceu de uma disposição inteligente.

O homem conhece apenas as causas de suas realizações transitórias, ignorando, contudo, os motivos complexos de cada ângulo do caminho. A paisagem exterior que lhe afeta o sensório é uma parte minúscula do acervo de criações divinas, que lhe sustentam o habitat, condicionado às suas possibilidades de aproveitamento. O olho humano não verá, além do limite da sua capacidade de suportação. A criatura conviverá com os seres de que necessita no trabalho de elevação e receberá ambiente adequado aos seus imperativos de aperfeiçoamento e progresso, mas que ninguém resuma a expressão vital da esfera em que respira no que os dedos mortais são suscetíveis de apalpar.

Os objetos visíveis no campo de formas efêmeras constituem breve e transitória resultante das forças invisíveis no plano eterno.

Cumpre os deveres que te cabem e receberás os direitos que te esperam. Faze corretamente o que te pede o dia de hoje e não precisarás repetir a experiência amanhã.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: PÃO NOSSO. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos.



Escrito por João às 23h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






BASES

 

“Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo.” — (João, capítulo 13, versículo 8.)

 

 

É natural vejamos, antes de tudo, na resolução do Mestre, ao lavar os pés dos discípulos, uma demonstração sublime de humildade santificante.

Primeiramente, é justo examinarmos a interpretação intelectual, adiantando, porém, a análise mais profunda de seus atos divinos. É que, pela mensagem permanente do Evangelho, o Cristo continua lavando os pés de todos os seguidores sinceros de sua doutrina de amor e perdão.

O homem costuma viver desinteressado de todas as suas obrigações superiores, muitas vezes aplaudindo o crime e a inconsciência. Todavia, ao contacto de Jesus e de seus ensinamentos sublimes, sente que pisará sobre novas bases, enquanto que suas apreciações fundamentais da existência são muito diversas.

Alguém proporciona leveza aos seus pés espirituais para que marche de modo diferente nas sendas evolutivas.

Tudo se renova e a criatura compreende que não fora essa intervenção maravilhosa e não poderia participar do banquete da vida real.

Então, como o apóstolo de Cafarnaum, experimenta novas responsabilidades no caminho e, desejando corresponder à expectativa divina, roga a Jesus lhe lave, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: Caminho, Verdade e Vida. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos.



Escrito por João às 23h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






ANTES DE SERVIR

 

“Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir.” — JESUS. (Mateus: Capitulo 20, Versículo  28)

 

Em companhia do espírito de serviço, estaremos sempre bem guardados.

A Criação inteira nos reafirma esta verdade com clareza absoluta.

Dos reinos inferiores às mais altas esferas, todas as coisas servem a seu tempo.

A lei do trabalho, com a divisão e a especialização nas tarefas, prepondera nos mais humildes elementos, nos variados setores da Natureza.

Essa árvore curará enfermidades, aquela outra produzirá frutos. Há pedras que contribuem na construção do lar; outras existem calçando os caminhos.

O Pai forneceu ao filho homem a casa planetária, onde cada objeto se encontra em lugar próprio, aguardando somente o esforço digno e a palavra de ordem, para ensinar à criatura a arte de servir. Se lhe foi doada a pólvora destinada à libertação da energia e se a pólvora permanece utilizada por instrumento de morte aos semelhantes, isto corre por conta do usufrutuário da moradia terrestre, porque o Supremo Senhor em tudo sugere a prática do bem, objetivando a elevação e o enriquecimento de todos os valores do Patrimônio Universal.

Não olvidemos que Jesus passou entre nós, trabalhando. Examinemos a natureza de sua cooperação sacrificial e aprendamos com o Mestre a felicidade de servir santamente.

Podes começar hoje mesmo.

Uma enxada ou uma caçarola constituem excelentes pontos de início. Se te encontras enfermo, de mãos inabilitadas para a colaboração direta, podes principiar mesmo assim, servindo na edificação moral de teus irmãos.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: PÃO NOSSO. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos



Escrito por João às 23h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






JESUS PARA O HOMEM

 

 

“E achado em forma como homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” — PAULO. (FILIPENSES, Capítulo 2, Versículo 8.)

 

 

O Mestre desceu para servir,

Do esplendor à escuridão...

Da alvorada eterna à noite plena...

Das estrelas à manjedoura...

Do infinito à limitação...

Da glória à carpintaria...

Da grandeza à abnegação...

Da divindade dos anjos à miséria dos homens...

Da companhia de gênios sublimes à convivência dos pecadores...

De governador do mundo a servo de todos...

De credor magnânimo a escravo...

De benfeitor a perseguido...

De salvador a desamparado...

De emissário do amor a vítima do ódio...

De redentor dos séculos a prisioneiro das sombras...

De celeste pastor a ovelha oprimida...

De poderoso trono à cruz do martírio...

Do verbo santificante ao angustiado silêncio...

De advogado das criaturas a réu sem defesa...

Dos braços dos amigos ao contacto de ladrões...

De doador da vida eterna a sentenciado no vale da morte...

Humilhou-se e apagou-se para que o homem se eleve e brilhe para sempre!

Oh! Senhor, que não fizeste por nós, a fim de aprendermos o caminho da Gloriosa Ressurreição no Reino?

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: PÃO NOSSO. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos



Escrito por João às 21h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






O TEMPO

 

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

 

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.

Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.

Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.

Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.

É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?

Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.

A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.

Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.

Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.

Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

 

Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. Da obra: CAMINHO, VERDADE E VIDA. Ditado pelo Espírito EMMANUEL. Interpretação dos textos evangélicos



Escrito por João às 21h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Oração de Agradecimento a Deus

Emmanuel

Mestre e Senhor, depois de recebidas numerosas expressões de Tua misericórdia infinita, temos os corações genuflexos agradecendo a Tua bondade.

Nada somos, nada temos senão boa-vontade, nada representamos senão instrumentos de Teu amor, nas esferas espirituais que cercam o planeta, como também quando encarnados, envergando o envoltório perecível da vida material.

Muitos foram os corações que nos buscavam ansiosos! Mas nós nos lembrávamos de quando distribuías as bênçãos de Tua bondade indefinível, junto daqueles que se encontravam encarcerados nas concepções do mundo.

Recordávamos o tempo em que ias de Betsaida ou de Cafarnaum para Cesaréia de Filipe, abençoando as criancinhas. Eram velhos trêmulos cujas mãos enregeladas te pediam o calor da esperança, eram jovens simples e puros que solicitavam a verdade do Teu Evangelho Divino, crianças que se agasalhavam na Tua ternura inesgotável...

Rememorávamos tudo isso e suplicávamos a Tua assistência.

Muito foi o que nos deste dos celeiros infinitos da graça, não pelo que valemos ou merecemos, mas por acréscimo de misericórdia que nunca negaste aos espíritos de boa-vontade.

Vigora, Jesus, nós nos curvamos perante a tua bondade!

Dá-nos a força de compreender toda a Tua exemplificação de renúncia, a caminho desse Reino de Deus, que constitui a esperança sagrada de todas as criaturas.

Concede, Mestre, que os nossos amigos encarnados sintam a vibração de nosso esforço espiritual no círculo fraterno.

Aos que nos buscaram cheios de angústia do coração, concede a fortaleza para o encontro daquele bom ânimo que sempre ensinaste aos teus discípulos. Dissipa as suas amarguras, como o sol radioso e amigo das almas, desfazendo a neblina das ilusões e dos enganos fatais das estradas terrestres!

Aos que vieram saturados dos conhecimentos científicos do mundo, muitas vezes submersos na suposta infalibilidade do dogmatismo acadêmico, proporcione a claridade necessária para que se façam simples e felizes, de modo a entenderem aquelas verdades que reservas aos pequeninos.

A quantos chegaram atormentados pela saudade de todos os que os precederam no caminho escuro e triste das sepulturas, dá aquela luz maravilhosa da esperança em Teu amor, para que, recebendo a Tua mensagem eterna no Evangelho, compreendam a redenção espiritual que nos há de reunir um dia, sob a árvore divina do Teu desvelado Amor, no plano da vida imortal.

Que todos os trabalhadores de Tua Casa se unam na fraternidade legitima e na edificação sincera do Teu Reino de Luz Imorredoura. Dá-lhes a fortaleza de animo que realiza a tolerância recíproca, base sagrada de todas as obras do Teu Amor.

Eles são operários de Teu jardim no mundo, que se povoa de sombras antagônicas da destruição. Seus esforços serão muitas vezes perturbados pelos contrastes e surpresas do caminho, onde as multidões se desorientem à distância da realização de teus ensinos. Por Teu Nome, hão de sofrer naturalmente todas as hostilidades da estrada material, mas que logo eles se sintam unidos contigo para a execução da tarefa divina.

Jesus, nós somos aquelas crianças que te pedem proteção e amparo em todos os instantes da vida. No momento da alegria concede aos operários de Tua oficina santa os recursos necessários para a verdadeira compreensão na vigilância e na oração que nos ensinaste.

Nos instantes de dor, sê a coragem da alma triste, que deverá se despir todos os desalentos do caminho para a perfeita união com os teus desígnios amorosos e puros.

Mestre, seja a união fraternal de Teus trabalhadores o nosso último apelo!

Que os nossos irmãos desenvolvam a tarefa santificada que lhes foi contida sob a fraternidade verdadeira e sincera, onde cada discípulo compreenderá sempre que o maior para o Teu coração será sempre aquele que se fizer o menor de todos, conforme os Teus ensinos.

Que as Tuas graças sejam para nós novos motivos de esforço e de redenção no sagrado caminho. E que todos nós, cooperadores do plano terrestre e operários da esfera invisível, estejamos sempre unidos no Teu Evangelho para o mesmo trabalho de edificação, é a minha súplica humilde, são os votos sinceros de meu coração de humilde servo.

Francisco Candido Xavier - Ditado pelo Espírito Emmanuel



Escrito por João às 16h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






CARACTERÍSTICAS DA LEI NATURAL

 

 

614O que se deve entender por lei natural?

– A lei natural é a lei de Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem; ela lhe indica o que deve ou não fazer, e ele é infeliz somente quando se afasta dela.

 

615 A lei de Deus é eterna?

– Eterna e imutável como o próprio Deus.

 

616Deus ordenou aos homens, numa época, o que lhes proibiu em outra?

– Deus não pode se enganar; são os homens que são obrigados a mudar suas leis, porque são imperfeitos; mas as leis de Deus são perfeitas. A harmonia que rege o universo material e o universo moral é fundada sobre as leis que Deus estabeleceu para toda a eternidade.

 

617Que objetivos abrangem as leis divinas? Elas se referem a outra coisa além da conduta moral?

– Todas as leis da natureza são leis divinas, uma vez que Deus é o criador de todas as coisas. O sábio estuda as leis da matéria, o homem de bem estuda as da alma e as pratica.

 

617 aÉ permitido ao homem se aprofundar em ambas?

– Sim, mas uma única existência não basta.

 

Que são, de fato, alguns anos para adquirir tudo o que constitui o ser perfeito, se considerarmos apenas a distância que separa o selvagem do homem civilizado? A mais longa existência possível de imaginar é insuficiente e com maior razão quando é abreviada, como acontece com muitos. Entre as leis divinas, umas regem o movimento e as relações da matéria bruta: são as leis físicas, cujo estudo é do domínio da ciência. Outras dizem respeito especialmente ao homem em si mesmo e em suas relações com Deus e com seus semelhantes. Elas compreendem as regras da vida do corpo como também as da vida da alma: são as leis morais.

 

(Perguntas e respostas extraídas de “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” – PARTE TERCEIRA – LEIS MORAIS - CAPÍTULO I – ALLAN KARDEC)  Obs. – São perguntas que o médium Allan Kardec fez ao Espírito de Verdade. O CONSOLADOR PROMETIDO – “Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei a meu Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito de Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós o conhecereis, porque ele ficará convosco e estará em vós. Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”. (JOÃO, 14:15 a 17 e 26). Assim, o Espiritismo realiza o que Jesus disse sobre o Consolador prometido: o conhecimento das coisas, que faz com que o homem saiba de onde vem, para onde vai e por que está na Terra; lembrança dos verdadeiros princípios da Lei de Deus e a consolação pela fé e pela esperança.



Escrito por João às 18h09
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






CONTRISTAÇÃO

 

 

"Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para o arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus." - Paulo. (II CORÍNTIOS, 7:9.)

 

 

Quanta vez se agitam famílias, agrupamentos ou coletividades para que a tormenta lhes não alcance o ambiente comum? quantas vezes a criatura contempla o céu, em súplica, para que a dor lhe não visite a senda ou para que a adversidade fuja, ao encalço de outros rumos? Entretanto, a realidade chega sempre, inevitável e inflexível.

 

No turbilhão de sombras da contristação, o homem, não raro, se sente vencido e abandonado.

 

Todavia, o que parece infortúnio ou derrota pode representar providências salvadoras do Todo-Compassivo.

 

Em muitas ocasiões, quando as criaturas terrestres choram, seus amigos da Esfera Superior se alegram, à maneira dos pomicultores que descansam, tranqüilos, depois do campo bem podado. Lágrimas, nos lares da carne, freqüentemente expressam júbilos de lares celestiais. Os orientadores divinos, porém, não folgam porque os seus tutelados sejam detentores de padecimentos, mas justamente porque semelhante situação indica possibilidades renovadoras no trabalho de aperfeiçoamento.

 

Todo campo deve conhecer o tempo de ceifa ou de limpeza necessárias.

 

Quando estiverdes contristados, à face de faltas que cometestes impensadamente, é razoável sofrais a passagem das nuvens pesadas e negras que amontoastes sobre o coração; contudo, quando a prova e a luta vos surpreenderem a casa ou o espírito, em circunstâncias que independem de vossa vontade, então é chegada a hora da contristação segundo Deus, a qual vos eleva espiritualmente e que, por isso mesmo, provoca a alegria dos anjos que velam por vós.

 

Da Obra: Vinha de Luz

Pelo Espírito EMMANUEL. Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. 14ª Edição -Federação Espírita Brasileira. 



Escrito por João às 16h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






CRISTO E NÓS

 

“E disse-lhe o Senhor em visão:- Ananias! E ele respondeu: -Eis –me aqui, Senhor!” - (ATOS, 9:10).

 

 

Os homens esperam por Jesus e Jesus espera igualmente pelos homens.

Ninguém acredite que o mundo se redima sem almas redimidas.

O Mestre, para estender a sublimidade do seu programa salvador, pede braços humanos que o realizem e intensifiquem. Começou o apostolado, buscando o concurso de Pedro e André, formando, em seguida; uma assembléia de doze companheiros para atacar o serviço da regeneração planetária.

E, desde o primeiro dia da Boa Nova, convida, insiste e apela, junto das almas, para que se convertam em instrumentos de sua Divina Vontade, dando-nos a perceber que a redenção procede do Alto, mas não se concretizará entre as criaturas sem a colaboração ativa dos corações de boa-vontade.

Ainda mesmo quando surge, pessoalmente, buscando alguém para a sua lavoura de luz, qual aconteceu na conversão de Paulo, o Mestre não dispensa a cooperação dos servidores encarnados. Depois de visitar o doutor de Tarso, diretamente, procura Ananias, enviando-o a socorrer o novo discípulo.

Por que razão Jesus se preocupou em acompanhar o recém convertido, assistindo-o em pessoa? É que, se a Humanidade não pode iluminar-se e progredir sem o Cristo, o Cristo não dispensa os homens na obra de soerguimento e sublimação do mundo.

"Ide e pregai".

"Eis que vos mando".

"Resplandeça a vossa luz diante dos homens".

"A Seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros".

Semelhantes afirmativas do Senhor provam a importância por ele atribuída à contribuição humana.

Amemos e trabalhemos, purificando e servindo sempre.

Onde estiver um seguidor do Evangelho aí se encontra um mensageiro do Amigo Celestial para a obra incessante do bem.

Cristianismo significa Cristo e nós.

 

Da Obra: Fonte Viva

Pelo Espírito EMMANUEL. Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier.

12ª Edição Federação Espírita Brasileira 



Escrito por João às 16h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






CREDORES DIFERENTES

 

 

"Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos." - JESUS. (MATEUS, 5:44.)

 

 

O problema do inimigo sempre merece estudos mais acurados.

 

Certo, ninguém poderá aderir, de pronto, à completa união com o adversário do dia de hoje, como Jesus não pôde rir-se com os perseguidores, no martírio do Calvário.

 

Entretanto, a advertência do Senhor, conclamando-nos a amar os inimigos, reveste-se de profunda significação em todas as facetas pelas quais a examinemos, mobilizando os instrumentos da análise comum.

 

Geralmente, somos devedores de altos benefícios a quantos nos perseguem e caluniam; constituem os instrumentos que nos trabalham a individualidade, compelindo-nos a renovações de elevado alcance que raramente compreendemos nos instantes mais graves da experiência.

 

São eles que nos indicam as fraquezas, as deficiências e as necessidades a serem atendidas na tarefa que estamos executando.

 

Os amigos, em muitas ocasiões, são imprevidentes companheiros, porquanto contemporizam com o mal; os adversários, porém, situam-no com vigor.

 

Pela rudeza do inimigo, o homem comumente se faz rubro e indignado uma só vez, mas, pela complacência dos afeiçoados, torna-se pálido e acabrunhado, vezes sem conta.

 

Não queremos dizer com isto que a criatura deva cultivar inimizades; no entanto, somos daqueles que reconhecem por beneméritos credores quantos nos proclamam as faltas.

 

São médicos corajosos que nos facultam corretivo.

 

É difícil para muita gente, na Terra, a aceitação de semelhante verdade; todavia, chega sempre um instante em que entendemos o apelo do Cristo, em sua magna extensão.

 

Da Obra: Vinha de Luz

Pelo Espírito EMMANUEL. Psicografia do médium: Francisco Cândido Xavier. 14ª Edição -Federação Espírita Brasileira.



Escrito por João às 19h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]






[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
border=0